Palestras
 
InícioInício  PortalPortal  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  
Conectar-se
Nome de usuário:
Senha:
Conexão automática: 
:: Esqueci minha senha
Registrar-se
Navegação
 Portal
 Índice
 Membros
 Perfil
 FAQ
 Buscar
Fórum
Chat
Últimos assuntos
» Ajuda Mútua - Uma forma simples de ganhar dinheiro
Ter Maio 22, 2012 2:12 am por Fog

» Os girassóis e nós.
Ter Jan 10, 2012 6:32 am por carine

» Missa Canção Nova 20/111/2010
Seg Nov 22, 2010 2:51 pm por regina

» Não Percam hoje Padre Fábio no programa Todo seu
Sex Nov 19, 2010 2:51 pm por regina

» NOVO LIVRO DE PADRE FABIO!
Qui Nov 18, 2010 3:46 pm por regina

» Programas de 2010
Sab Nov 13, 2010 12:33 pm por regina

» DVD ILUMINAR
Sex Nov 12, 2010 1:27 am por regina

» Show Padre Fábio em Ilhéus dia 05/11/2010
Dom Nov 07, 2010 4:48 pm por regina

» Show em Aparecida 10/2010
Sex Out 15, 2010 12:23 am por regina

Buscar
 
 

Resultados por:
 
Rechercher Busca avançada
Patrocinadores
Musica

marcas do eterno - Fabio de Melo

Compartilhe | 
 

 O SEQUESTRO DA SUBJETIVIDADE

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
regina
Admin
avatar

Mensagens : 981
Data de inscrição : 04/08/2008

MensagemAssunto: O SEQUESTRO DA SUBJETIVIDADE   Qui Ago 07, 2008 8:13 pm

A diferenciação que agora faremos tem como objetivo apenas um favorecimento didático. Tratar do seqüestro da subjetividade na comparação com o seqüestro do corpo não significa que estamos fazendo uma ruptura entre a materialidade do ser humano e sua subjetividade.
Sabemos que com o aprisionamento do corpo toda a subjetividade sofre também. Já no seqüestro da subjetividade nem sempre, há sofrimento imediato do corpo. O que há é o sofrimento psicológico que, com o tempo, refletirá no corpo.
Há casos de seqüestro da subjetividade que desembocam em violências físicas também, mais tais violências não fazem parte do processo inicial, porque o seqüestrador não poderá seduzir sua vítima pela força da violência, ao contrário, inicialmente será dócil, cortês, gentil e usará de todas as artimanhas para que a sedução seja bem-sucedida.
Outro aspecto também interessante a ser lembrado é que em alguns casos de aprisionamento do corpo a subjetividade consegue ser preservada livre. Tudo depende da capacidade que o ser humano tem manter-se na posse de si, mesmo quando tudo parece contrário.
Há prisões que são mais paredes e celas. Há prisões que não são concretas, e por isso não há nada que possa concretamente ser quebrado.
É importante termos claro que o seqüestro do corpo é uma realidade menos comum, mas o seqüestro da subjetividade é um fenômeno que há todo momento acontece em nosso meio.
É seqüestro da subjetividade tudo aquilo que nos priva de nós mesmo.
É seqüestro da subjetividade todo o processo que neutraliza e impede o ser humano de conhecer-se, passando a assumir uma postura ditada por outros.
É seqüestro da subjetividade a projeção da vida humana em metas inalcançáveis
É seqüestro da subjetividade a projeção da vida humana a partir de metas rasas, em que a mediocridade é a regra a ser considerada.
É seqüestro da subjetividade a redução da experiência religiosa ao horizonte histórico, dissociado de uma esperança que extrapole a experiência do tempo.É seqüestro de subjetividade a experiência religiosa que esquece o cheiro humano da dor, da desesperança e que se limita a promessas de um céu futuro.
È seqüestro da subjetividade cada vez que o coletivo prevalece sobre o particular, massacrando-o em vez de incorpora-lo como parte irrenunciável.Mas também é seqüestro da subjetividade cada vez que o sujeito é valorizado em detrimento de uma multidão que perde a voz para que ele possa gritar sozinho.
È seqüestro da subjetividade quando alguém, no exercício de imaginar, projeta o outro como personagem.
É seqüestro da subjetividade toda relação de trabalho que seja marcada pelo desrespeito à dignidade do trabalhador.
É seqüestro da subjetividade cada vez que, no processo educacional, as crianças são submetidas à pedagogia do medo e o aprendizado se torna um fardo, deixa de ser um desejo.
É seqüestro da subjetividade cada vez que o sujeito é desconsiderado como organismo vivo, colocado na condição de mecanismo, objeto manuseável.
[b]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://padrefabiodemelo.forumbrasil.net
 
O SEQUESTRO DA SUBJETIVIDADE
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» O peso negativo da subjetividade na abordagem dos temas de tópicos.
» Filosofia e Niilismo
» Pontos equidistantes
» Pelo Sola Scriptura e contra a subjetividade

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Padre Fábio de Melo :: Forum :: Geral :: Livros-
Ir para:  

marcas do eterno - Fabio de MeloForumeiros.com | © phpBB | Fórum grátis de ajuda | Assinalar uma queixa | Divulgue seu blog facilmente