Palestras
 
InícioInício  PortalPortal  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  
Conectar-se
Nome de usuário:
Senha:
Conexão automática: 
:: Esqueci minha senha
Registrar-se
Navegação
 Portal
 Índice
 Membros
 Perfil
 FAQ
 Buscar
Fórum
Chat
Últimos assuntos
» Ajuda Mútua - Uma forma simples de ganhar dinheiro
Ter Maio 22, 2012 2:12 am por Fog

» Os girassóis e nós.
Ter Jan 10, 2012 6:32 am por carine

» Missa Canção Nova 20/111/2010
Seg Nov 22, 2010 2:51 pm por regina

» Não Percam hoje Padre Fábio no programa Todo seu
Sex Nov 19, 2010 2:51 pm por regina

» NOVO LIVRO DE PADRE FABIO!
Qui Nov 18, 2010 3:46 pm por regina

» Programas de 2010
Sab Nov 13, 2010 12:33 pm por regina

» DVD ILUMINAR
Sex Nov 12, 2010 1:27 am por regina

» Show Padre Fábio em Ilhéus dia 05/11/2010
Dom Nov 07, 2010 4:48 pm por regina

» Show em Aparecida 10/2010
Sex Out 15, 2010 12:23 am por regina

Buscar
 
 

Resultados por:
 
Rechercher Busca avançada
Patrocinadores
Musica

marcas do eterno - Fabio de Melo

Compartilhe | 
 

 Pe. Fábio de Melo: Música na Evangelização

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Michelli_Brainer

avatar

Mensagens : 135
Data de inscrição : 04/08/2008
Idade : 38

MensagemAssunto: Pe. Fábio de Melo: Música na Evangelização   Dom Abr 05, 2009 9:10 am

Pe. Fábio de Melo: Música na Evangelização


ENTREVISTA COM PADRE FÁBIO DE MELO
De Minas Gerais, entrou com 16 anos no Seminário e foi ordenado Padre aos 30 anos.


Sua música é muito tocada nos programas católicos e as pessoas tem curiosidade de saber o porquê da opção de se evangelizar pela música.
Tenho uma identificação muito grande com a música e, graças a Deus, minha missão me permite conciliar a arte, uma coisa muito viva em mim, que é a composição, a literatura, e colocar tudo isso a serviço da evangelização.
Acredito que a musica seja uma tradução da vida, ajuda a entendê-la, é através dela que a gente resignifica muitas coisas. Eu acredito que a música tenha o poder de nos humanizar e tudo aquilo que nos humaniza, sem dúvida, nos santifica. A evangelização por meio da musica é tão eficaz nos meios de hoje, pois santifica e humaniza.

O senhor tem uma linguagem jovem, até mesmo utilizando músicas “do mundo” para complementar em suas pregações. Fale um pouco sobre isso.
A gente tem que ser esperto. Jesus já dizia “Simples com as pombas e espertos como a serpente”. Quando a gente percebe que existem dados da cultura, dessa produção musical, que as pessoas conhecem, temos que ter a sensibilidade de descobrir o que é bom. Não falo em modificar a letra da canção, porque isso não tem significado, temos que trazer a musica como ela é, e se ela tem a possibilidade de comunicar um valor, é preciso usá-la, uma vez que esteja tão viva no consciente coletivo.

O que você diria para as pessoas que estão entrando em seminários, que tem optado pelo sacerdócio. O que você diria de sua vida de oração, de espiritualidade, de sua opção?
Graças a Deus tive a possibilidade de me tornar um Padre não muito convencional e acredito que o não-convencional tenha força na história. É preciso que alguém tenha uma linguagem não-convencional para atingir os que assim também são, senão esses ficam sem pastoreio.
Eu fico pensando que o meu jeito de ser padre é para um tipo especifico de gente, e por isso ninguém tem que ser igual a mim, ou ao outro. Uma alegria da vida é ser autentico.
Sempre digo isso na faculdade onde dou aula. Muitos estão nas ultimas etapas do processo formativo para serem padres e sempre digo a eles: “descubram o jeito especifico que Deus deu a vocês, descubram a humanidade, o jeito de ser gente, porque é assim que Deus quer”. Não é estereotipado. Bom é viver, ser concreto, porque a vida não é ensaio, é o momento da ação, o que é possível, é agora. E como padre, a gente tem a possibilidade de ajudar a despertar a autenticidade também, ajudar as pessoas a serem verdadeiras.

Um dia você disse a uma mãe, que perdera o filho, para não enterrar os que aqui ficaram. O que você pode dizer sobre isso?
Diante da tragédia a gente corre o risco de ficar cego das realidades que estão vivas. Enterramos aquele que se foi, e junto os que ainda estão aqui, porque perdemos a capacidade de percebê-los. Quando nos fechamos demais nas nossas dores e angustias, corremos um serio risco de perder o fio da historia. E é um desafio muito grande sofrer sem perder a esperança.

------------------------------------

FONTE: Diocese de Presidente Prudente
Publicado em: 04/012/2006
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Pe. Fábio de Melo: Música na Evangelização
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» bacharelado em matemática e física.
» Física - óptica
» Livros e opiniões sobre Física Quântica
» Quais as melhores dicas para resolver questões de física? E mais..
» MISSIONÁRIO MANOEL DE MELO IGREJA O BRASIL PARA CRISTO NARRATIVA H

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Padre Fábio de Melo :: Forum :: Geral :: Entrevistas-
Ir para:  

marcas do eterno - Fabio de Melocriar um fórum | © phpBB | Fórum grátis de ajuda | Assinalar uma queixa | Criar um fórum